Silvely Brandes é mestranda em Linguagem, Identidade e Subjetividade pela UEPG. Foto: Angelo Rocha/CAJOR

 

Com o tema geral “Direitos humanos, resistência e Jornalismo”, a XI Semana de Integração e Resistência, promovida pelo Centro Acadêmico de Jornalismo João do Rio (Cajor), teve início ontem (27), com palestra sobre os direitos, as mídias e as representações indígenas no jornalismo. O evento aconteceu no miniauditório do Departamento de Letras.

 

A palestrante foi a mestranda em Linguagem, Identidade e Subjetividade pela UEPG, Silvely Brandes. A acadêmica falou por cerca de uma hora acerca de sua linha de estudos que está relacionada às mídias online e à literatura indígena. Na sequência, ela participou de uma rodada de perguntas.

 

“Foi um grande desafio falar para um público que não é da minha área de conhecimento. Mesmo assim, foi muito produtivo esse diálogo de hoje. Saio daqui com apontamentos pertinentes para os meus estudos. E as perguntas que recebi foram ótimas”, afirmou a palestrante.

 

Mais duas palestras ainda estavam programadas para acontecer na segunda-feira (27). No entanto, os convidados cancelaram a participação a 12 horas do início das atividades, inviabilizando novas palestras.


No período da tarde, o editor da RPC TV de Guarapuava, Mozart Artmann, formado pela UEPG, fez uma oficina de telejornalismo com os acadêmicos do curso, encerrando as atividades do primeiro dia de Semana da Resistência.

Salvar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar