O quinto dia da X Semana da Resistência foi marcado por debates voltados para as mídias digitais e seu impacto no jornalismo. Com um número maior de estudantes do que nos dias anteriores, o grande auditório da instituição teve a presença de Edgard Matsuki, repórter da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e do site da UOL, e de Gil Giardelli, professor da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e especialista em cultura digital. Confira o vídeo-release produzido pela Agência de Jornalismo UEPG.

Em um primeiro momento, Matsuki interagiu com a plateia, fez perguntas e entregou prêmios para quem respondesse suas perguntas sobre webjornalismo. Formado na UEPG, o repórter da EBC contou que achava muito estranho voltar para a instituição, pois é “um lugar que eu sempre tive muito orgulho de estudar”, ressalta. Ele explicou sobre seu trabalho tanto no site da UOL, quanto na EBC, e compartilhou histórias de coberturas de imprensa ou quando enviou matérias erradas para os websites, devido à correria do cotidiano. 

Matsuki também deu algumas dicas para os futuros jornalistas que estavam em sua palestra e ressaltou que para entrar no mercado de trabalho das mídias digitais é preciso muito mais que apurar e escrever uma matéria, mas sim “chegar com ela quase pronta no local, já que você precisa ser rápido para seu texto ser o primeiro a ser publicado”, relata. Além dos trabalhos na UOL e na EBC, ele também possui um blog, o Boatos.org, e conta que não adianta você ter um domínio próprio na internet, “se você não tem técnica de reportagem ou programação”, adiciona.

O segundo palestrante começou seu discurso com uma breve história sobre as mídias digitais, o capitalismo, a geração atual e como isso atinge os meios de comunicação. Na mesma velocidade que as notícias correm pelo ciberespaço, Giardelli falou de vários assuntos, como as novas tecnologias, o espaço do ser humano no jornalismo robô e da importância do universo multimídia dentro do jornalismo, pois “escrever é bacana, porém 91% do conteúdo este ano será em vídeos”, conta.

Ao final da palestra, Giardelli focou em como os estudantes de jornalismo deveriam pensar no papel do Brasil no mundo e, principalmente, o futuro da comunicação. Ele ressalta que “os alunos não estão mais saindo da universidade como jornalistas, mas como gestores de inovação e conhecimento”. Ao término de seu discurso, Giardelli foi muito aplaudido pela plateia e o ciclo de debates iniciou-se com várias perguntas.

A tarde, as oficinas seguiram o roteiro da Seintre e iniciaram às 13h30 com o tema “Webjornalismo em blogs”, ministrada por Edgard Matsuki, e às 15h30 com a fonoaudióloga Daniela Almeida, que ensinou os estudantes a melhorarem suas locuções. Amanhã (16), último dia da X Semana da Resistência, haverá uma discussão sobre a reforma curricular do curso de jornalismo e uma oficina de televisão, às 10h, com dois repórteres da RPC. 

Vale lembrar que amanhã, a partir das 18h30, no Cine-Teatro Ópera, tem o Show de Talentos e a divulgação do resultado dos concursos. As inscrições para o evento continuam abertas. Para se inscrever, basta procurar os organizadores da Seintre no Grande Auditório, durante o período das palestras.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar