O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) foi aplicado no dia 22 de novembro, a alunos de 26 cursos, nas modalidades de bacharelado e curso técnico. Este ano, a graduação em Jornalismo da UEPG, que atualmente tem conceito máximo no Inep, participou da avaliação.

Os alunos do quarto ano do curso de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) realizaram, no dia 22 de novembro, o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, o Enade. A proposta do teste é ser uma ferramenta que avalie os conhecimentos dos estudantes a partir dos conteúdos programados pelas diretrizes dos cursos. Esta avaliação gera o Conceito Enade, um dos indicadores de qualidade de ensino. Atualmente, o curso de Jornalismo da UEPG possui nota máxima na avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). 

Além do rendimento do acadêmico, a prova pretende mensurar a qualidade da estrutura disponibilizada para o cumprimento do currículo. Esta informação é obtida por meio de um questionário preenchido pelos estudantes antes da realização da prova. Entretanto, alunos acreditam que esta não seja a forma adequada de avaliar a questão estrutural do curso.

Para a concluinte do curso de Jornalismo da UEPG, Gabrielle Koster, apesar da prova ser importante para conseguir uma boa avaliação junto ao Ministério da Educação, ela não consegue dar conta da amplitude das produções realizadas no curso, assim como sua estrutura e dificuldades. “E não vejo o questionário online, sobre fatores estruturais, como um bom medidor de como o curso é composto”, completa.

Na prova para estudantes de Jornalismo, foram aplicadas trinta e cinco questões de múltipla escolha e cinco questões dissertativas. Para Sidnei Sassaki, a prova foi densa e cansativa. “Os alunos não são motivados a fazer uma boa prova que, de fato, avalie seus conhecimentos”, declara.

Indicadores de desempenho

Além do Enade, o Ministério da Educação possui outras formas de avaliação do ensino superior. Entre elas está o Conceito Preliminar de Curso (CPC), calculado no ano posterior ao Enade, tendo como base o desempenho dos estudantes, dos professores, da infraestrutura, recursos didáticos e outros componentes. O CPC é utilizado no Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (ICG), calculado anualmente.

O ICG leva em consideração o a média dos últimos CPCs disponíveis dos cursos avaliados da instituição no ano do cálculo e nos dois anteriores, o número de matrículas em cada curso e a média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela CAPES na última avaliação trienal disponível. Para as instituições que não oferecerem pós-graduação stricto sensu, considera-se a distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.

Busca pela excelência

De acordo com a professora do Departamento de Jornalismo da UEPG, Karina Woitowicz, o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes faz parte do processo de avaliação e acompanhamento da qualidade do ensino superior e desempenha um papel importante ao fornecer um diagnóstico das demandas e necessidades.

A professora acredita que a boa avaliação do curso de Jornalismo da UEPG mostra um bom posicionamento diante das exigências da área. “É claro que isso não significa que não temos problemas a enfrentar, mas entendo que há um esforço coletivo em oferecer uma formação de qualidade que exige de cada um de nós o compromisso com as atividades de ensino, pesquisa e extensão”, completa.

O resultado do Enade 2015 será divulgado no segundo semestre de 2016.
           

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar