Os alunos Cássia Miranda, Karina Chichanoski e Matheus Lara, do quarto ano do curso de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), estão entre os vencedores da sexta edição do Prêmio Jovem Jornalista Pacheco Jordão. O produto inscrito foi o radiodocumentário “'31 ao 15': a resistência persiste”. Os estudantes participarão da premiação na próxima quarta-feira (29), em São Paulo.

 

Na edição de 2014, o tema escolhido pela organização do concurso foram os 50 anos da Ditadura Militar. A primeira fase do prêmio foi a formulação de uma pauta relacionada com o tema. Depois da notificação que a pauta estava entre as cinco vencedoras, os alunos da UEPG tiveram de junho a agosto para produzir o radiodocumentário.

De acordo com uma das estudantes que participaram do concurso, Cássia Miranda, a pauta inscrita falava sobre a necessidade resistência à ditadura e as várias formas de opressão que existem até hoje. Para exemplificar o tema proposto, a equipe utilizou o movimento 31 pelo 15, organizado pelos moradores de Ponta Grossa para mudar o nome do Núcleo “31 de Março” para “15 de Março”.

Cássia afirma que estar entre os finalistas de um concurso a nível nacional foi de extrema importância na formação dos alunos integrantes da equipe inscrita. “Para nós, o sentimento de participar e ser finalista de um prêmio de peso tão grande é uma felicidade imensa. Foi um trabalho prazeroso e desafiador de ser feito”.

O Prêmio Jovem Jornalista Pacheco Jordão existe desde 2009 e é organizado pelo Instituto Vladimir Herzog. O objetivo do concurso é oportunizar que os estudantes dos cursos de Jornalismo do Brasil possam desenvolver trabalhos práticos e reflexivos. Na edição de 2014, o tema proposto aos participantes foram “As Heranças do Golpe de 1964”.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar