O projeto de extensão “Cultura Plural”, do curso de jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), realiza, das 11 às 14 horas, a 3° edição da Feira Cultura Plural. O objetivo do evento é conceder um espaço para que as pessoas tenham acesso à cultura, e também manter vínculo com os grupos culturais e divulgar o que produzem. Confira a vinheta de divulgação produzida pela Agência de Jornalismo UEPG.

“Há um impacto do trabalho do Cultura Plural na comunidade, sendo que as pessoas nos procuram para expor seus trabalhos”, diz Karina Janz, professora de jornalismo e coordenadora do projeto.

As duas primeiras realizações da Feira aconteceram na Praça do Ponto Azul. No entanto, este ano foi transferida para a Estação Saudade, com a intenção de aproveitar o espaço público e a feirinha, que ocorre todo sábado. Segundo Rubens Anater, membro do projeto, a principal mudança é o crescimento, e a cada ano os membros percebem o que saiu errado e o que poderia melhorar.

Outra característica do evento são as exposições fotográficas do projeto de jornalismo “Lente Quente”. Os 50 anos do Golpe Militar é o tema da exposição desta edição, além da atividade de montar um ‘museu vivo’ da Estação Saudade, a partir dos depoimentos e memórias das pessoas presentes. “É um espaço de treinamento para os estudantes e ao mesmo tempo de aproximação com o público cultural”, afirma Rafael Schoenherr, professor de jornalismo e coordenador do Lente, sobre a importância desta participação.

Há, também, algumas mudanças em relação às atrações do evento, como a Banda Astrid que se apresentam pela primeira vez. Além das que já estão confirmadas, Grupo Gaúcho, Lucélia Clarindo (Bando da Leitura), Nicolas e Marcelo Ljaile (músicos), Theodore (ilustração), MC Marcellus (100$CREW), Elion e Marcelo Mara, Abadá Capoeira e entre outras manifestações artísticas.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar